top of page

150 escolas do Estado de Goiás recebem prêmio por alfabetização infantil

Unidades localizadas em 87 municípios recebem R$ 80 mil cada. Instituições de ensino têm o melhor desempenho no programa para alfabetização de crianças


Caiado entrega prêmio AlfaMais a 150 melhores escolas em alfabetização de crianças em Goiás, durante solenidade em Anápolis (Foto: Lucas Diener)

O Governo de Goiás entregou o Prêmio Leia, que faz parte do Programa AlfaMais, nesta quinta-feira (03/08), para 150 escolas municipais que tiveram os melhores resultados em termos de alfabetização em 2022.


Os cheques, no valor de R$ 80 mil cada, foram simbolicamente entregues pelo governador Ronaldo Caiado, durante solenidade realizada em Anápolis. O recurso será repassado para as escolas em duas parcelas: 60% ainda este ano, e o restante em 2024. A iniciativa faz parte de um programa do Estado que apoia os municípios, responsáveis por lei pela educação infantil.


AlfaMais

“O AlfaMais traz a harmonia para que a gente possa montar um currículo, respeitando as peculiaridades regionais, fazendo com que haja um processo de alfabetização e, a partir daí, somando cada vez mais conhecimentos”, disse o governador Ronaldo Caiado.


Ele explica que a criança é a maior penalizada quando se separa o ensino municipal do estadual. Por isso, o objetivo do governo é aglutinar e criar a continuidade entre a metodologia – além de todo o material didático – desde o primeiro até o último ano do ensino médio.


“Isso dá uma dinâmica diferente, os alunos passam a ter a condição de poderem disputar em iguais condições. O aluno goiano fica cada vez mais preparado para chegar no ensino superior, no ensino profissional e técnico profissionalizante”, observou Caiado.


Reconhecimento

O Prêmio Leia foi instituído pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) como forma de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido nos municípios para garantir que as crianças aprendam a ler e escrever no tempo certo, de forma que cheguem às escolas estaduais, no ensino fundamental, com bons índices de aprendizagem.


A escolha é feita com base nas notas de cada unidade no Sistema de Avaliação Educacional do Estado de Goiás (Saego/Alfa) de 2022.


Para receber o valor integral da premiação, as instituições de ensino deverão cumprir os seguintes critérios: manter os resultados até o ano seguinte; adotar uma escola e fazer um plano de ação técnico-pedagógico e estratégico; e manter os resultados também da unidade escolhida.


“Todos os parceiros reunidos aqui fizeram o melhor que podiam pela alfabetização das crianças e estamos apenas no primeiro ano. Imaginem quando o prêmio tiver 10 anos”, projeta a secretária de Educação de Goiás, Fátima Gavioli.


Ela conta que a ideia nasceu em 2020, com uma proposta audaciosa de colocar em prática o Regime de Colaboração e Cooperação entre estados e municípios, previsto na Constituição Federal.


“O AlfaMais é uma iniciativa que não tem perspectiva política, e sim o compromisso com a alfabetização”, disse a secretária de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), Mônica de Souza.


Seguindo o exemplo de Goiás, ela conta que o governo federal vai executar como política de estado o Compromisso Nacional Criança Alfabetizada.


Transformação

Uma das premiadas foi a Escola Selecina Domingues de Freitas, de São João D’Aliança. A prefeita Débora Domingues recebeu o prêmio em nome da cidade e da unidade escolar.


“Vocês são a prova de que a gente transforma o mundo pela atitude, pela ação assertiva, precisa, determinada e humanizada”, disse a prefeita aos professores, que ela considera serem os protagonistas das ações transformadoras da educação.


“Todo benefício vai para a escola, com material pedagógico, melhorias na infraestrutura e modernidade, equipamentos, computadores”, explicou a diretora da Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida, Eliane Simão, do município de Campinorte. Ela conta que na unidade cerca de 120 crianças do primeiro e segundo ano são atendidas dentro do Alfa Mais.


Alfabetização

O AlfaMais foi criado pelo Governo de Goiás em 2021, por meio da Lei 21.071, com o objetivo de reduzir os índices de alfabetização incompleta e letramento insuficiente entre as crianças matriculadas nas redes públicas.


Ainda propõe assegurar a alfabetização na idade certa, até o 2º ano do ensino fundamental. O programa foi implementado em todos os 246 municípios e visa aproximar e estreitar a relação entre as redes públicas estadual e municipais.


Secretaria de Estado de Comunicação- Secom

Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page