top of page

Antes de morrer, jovem foi ameaçada por ex-namorado liberado no Saidão


Antes de ser assinada a tiros, Michele Carvalho Magalhães, 30 anos, havia sido ameaçada por um ex-namorado, atualmente preso por tráfico de drogas. Quando a mulher foi executada, o detento havia sido um dos presos beneficiados no Saidão de Natal. A 16ª Delegacia de Polícia (Planaltina) investiga o caso como feminicídio.


A mulher foi encontrada morta caída, de bruços, ao lado de um Fiat Mobi na madrugada desta terça-feira (26/12), na região de Mestre D´Armas. A morte de Michele foi contabilizada como o 33º feminicídio do ano. Logo depois dela, outra mulher foi assinada a facadas pelo companheiro, desta vez em Ceilândia.


A coluna apurou que a vítima, há dois anos, namorou um homem que atualmente cumpre pena por tráfico de drogas. O relacionamento era conturbado e quando o ex foi preso, Michele nunca o visitou. Revoltado, o criminoso a ameaçou de morte. A mulher teria tentado colocar um fim no relacionamento por diversas vezes, mas o traficante nunca aceitou.


Até o momento, a PCDF não confirma se a morte dela tem relação com o ex-namorado traficante.

O caso

Familiares da vítima teriam ouvido que o traficante prometeu matar Michele quando deixasse o presídio. O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) informou que, quando equipe da corporação chegou ao local do ocorrido, encontrou a vítima morta. Ela foi achada caída, de bruços, ao lado de um Fiat Mobi.

A Polícia Civil detalhou que, momentos antes de o socorro ser acionado, o veículo havia colidido contra o portão de uma serralheria, na rua imediatamente acima daquela em que foi achada a vítima.

Fonte: metropoles


Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page