top of page

Após afastamento de padre, Arquidiocese nomeará novo exorcista no DF

Igreja Católica no DF emitiu nota sobre proibição de atividades do padre Vanilson da Silva. Templo não informou quem será novo exorcista


A Arquidiocese de Brasília vai nomear outro sacerdote especialista na prática do exorcismo para atuar no Distrito Federal. A Igreja Católica no DF emitiu uma nota na noite desta terça-feira (15/2) comentando o afastamento do padre Vanilson da Silva, que fazia esta função na capital.

De acordo com a arquidiocese, as tratativas feitas para afastar o padre Vanilson foram feitas para “melhor discernir tanto o bem do referido sacerdote como do Povo de Deus assistido pelo mesmo”. A nota não esclarece mais detalhes e não informa quem será o novo padre exorcista.

“Convém destacar, também, que todos os sacerdotes, pela natureza de seu ministério e configuração a Cristo, possuem faculdade para atender o Povo de Deus em suas necessidades espirituais. Contudo, em breve será oportunamente nomeado outro sacerdote para a função de exorcista, referência significativa para esta cura pastoral específica”, afirmou a Igreja Católica no DF.


“NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Arquidiocese de Brasília, zelosa pelo bem do Povo de Deus e de seu cuidado pastoral, esclarece que por motivos justos iniciou tratativas com o superior da Congregação do Santíssimo Redentor de Goiás, o Rev. Pe. André Ricardo de Melo, C.Ss.R., responsável pelo Pe. Vanilson Sousa Silva, C.Ss.R., atualmente Vigário da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro – Lago Sul. As tratativas foram iniciadas para melhor discernir tanto o bem do referido sacerdote como do Povo de Deus assistido pelo mesmo em nossa amada Arquidiocese de Brasília.


Na gravidade de suas responsabilidades, é próprio do Arcebispo discernir e orientar a condução pastoral do Povo de Deus e ao Provincial, superior do Pe. Vanilson, também orientar o que cabe à vida do referido religioso. Pedimos a todo o Povo de Deus a confiança e a solicitude para com o discernimento da Igreja, expresso por suas autoridades, que no zelo pastoral querem, sobretudo, corresponder ao amor a Cristo e à Igreja, fazendo-se próximos de todos, tanto do Pe. Vanilson como de todo o Povo de Deus.

Convém destacar, também, que todos os sacerdotes, pela natureza de seu ministério e configuração a Cristo, possuem faculdade para atender o Povo de Deus em suas necessidades espirituais. Contudo, em breve será oportunamente nomeado outro sacerdote para a função de exorcista, referência significativa para esta cura pastoral específica.

Nada mais para o momento.

Gabinete Episcopal Sede da Cúria Metropolitana de Brasília-DF, 15 de fevereiro de 2022.”


Mensagem nas redes sociais

Em mensagem enviada aos fiéis e que circula nas redes sociais, o padre Vanilson da Silva faz um desabafo sobre a sentença da cúria e afirma não saber o motivo. “Os senhores bispos se reuniram com o meu superior provincial e exigiram a minha retirada imediatamente. Me senti violentamente desrespeitado porque todas as reuniões foram feitas sem a minha presença. Nunca fui ouvido”, disse no texto.


O religioso também falou sobre a relação que mantém com o arcebispo de Brasília, dom Paulo Cezar Costa. “Fui até ele, falei do ministério de exorcista e da missão com a comunidade. Ele me recebeu muito bem e deixou marcada visita na associação para nos conhecer. Nunca foi. No dia 23 de setembro, marquei outra conversa. Horas antes, ele desmarcou”, desabafou.

“Sei que vivemos fins dos tempos, e muita coisa ainda vai acontecer. Diante dessa realidade, eu entendo por que os padres se suicidam. Tudo passa. Até os grandes impérios passaram. Eu mexi diretamente com o inferno e ele se levantou contra mim. E ainda veremos coisas horrorosas acontecendo”, completou.

Fonte: metropoles

留言


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page