top of page

Caiado anuncia pagamento de bônus por resultado para servidores da Educação



Medida representa investimento superior a R$200 milhões e beneficia 47.700 professores e servidores, entre efetivos e temporários. Bônus equivale a 105% dos vencimentos e será pago entre dezembro deste ano e janeiro de 2023


O governador Ronaldo Caiado anunciou, na noite desta sexta-feira (25/11), o pagamento de um bônus por resultados para 47.700 professores e servidores, entre efetivos e temporários, da rede estadual de educação. O benefício adicional equivale a 105% dos vencimentos e será pago entre dezembro deste ano e janeiro de 2023. A iniciativa representa investimento superior a R$200 milhões, pagos pelo Tesouro Estadual.


“Este é o reconhecimento ao trabalho de vocês que oferecem uma educação de qualidade aos mais de 500 mil alunos da rede estadual”, disse Caiado em vídeo divulgado nas redes sociais. “Temos certeza absoluta que Goiás será referência neste mundo afora, porque investir em educação é a única maneira de rompermos o ciclo da pobreza e darmos qualidade e competitividade a todos os jovens do Estado de Goiás”, afirmou o governador.


Esta é apenas mais uma das iniciativas da atual gestão para valorizar os professores e servidores da rede estadual de ensino. No mês de junho deste ano, o Governo de Goiás pagou uma ajuda de custo aos profissionais da educação. O valor foi calculado de forma proporcional aos meses trabalhados e à carga horária de cada servidor. O benefício foi de R$1.415,00 (para 20 horas), R$2.122,50 (para 30 horas) e R$2.830,00 (para 40 horas). No total, foram destinados cerca de R$120 milhões.


Em fevereiro deste ano, houve reajuste do piso salarial dos professores para R$ 3.845, considerando uma jornada de trabalho de 40 horas semanais, como estabelecido pela lei federal. Além disso, o Estado reajustou o vencimento dos profissionais que ganham acima do piso em 7,43% para professor P3 e 5,3% para professor P4. Hoje, nenhum professor da rede estadual recebe abaixo do piso.


Antes, em 2021, o Governo de Goiás equiparou o salário dos professores em contratos temporários com o salário dos professores efetivos, garantindo o pagamento do Piso Nacional do Magistério para todos os docentes da rede pública estadual de ensino. Na época, a mudança gerou reajuste salarial de até 64% para 12 mil profissionais. No mesmo ano, reajustou o salário de todos os professores e servidores administrativos da Educação em 4,52% para professores P1, P2, do quadro transitório e com contratos temporários e 7,20% para professores P3, P4 e servidores administrativos, efetivos ou com contratos.


Valorização

Para valorizar os professores e demais profissionais das escolas de tempo integral, o Governo de Goiás criou, no final de 2020, a Gratificação de Dedicação Plena e Integral (GDPI). Com o reajuste concedido em 2022, todos os servidores lotados nos Centros de Ensino em Período Integral (Cepis) recebem uma gratificação de R$225 a R$2.500 por mês, dependendo da função e da carga horária.


Pela primeira vez na história da Educação, o Governo de Goiás concedeu ajuda de custo aos servidores da pasta. A primeira foi paga em dezembro de 2020, com o investimento atingindo a marca de R$92,1 milhões. No final de 2021, houve repasse de R$120 milhões como incentivo à aquisição de equipamentos de tecnologia. Nos meses de dezembro de 2021 e janeiro de 2022, os servidores da Educação receberam ainda, pela primeira vez, um bônus por resultados. O valor total destinado ao pagamento do benefício foi de R$161 milhões.


O pagamento das progressões Horizontal e Vertical foi mais uma das medidas da atual gestão para valorizar os profissionais da área. Na folha de julho de 2021, o benefício foi pago a 3.516 servidores, gerando um impacto mensal nos cofres estaduais de R$1.023.294,52. Em julho de 2022, uma nova lista de servidores trouxe novos nomes contemplados com o pagamento das progressões. Dessa vez, foram beneficiados 7.318 professores e servidores administrativos, com um impacto mensal de mais de R$1,3 milhão.

Fonte: Secretaria de Comunicação (Secom)

Kommentare


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page