top of page

Cantora gospel fake é presa suspeita de homicídio cometido há 23 anos



Uma mulher foi presa na região de Xinguara, no Pará, suspeita de um assassinato cometido há mais de 20 anos em Goiás. De acordo com a Polícia Civil de Goiás (PCGO), a vítima, Leandro Farias Xavier, trabalhava em um motel e morreu em abril de 2001 com um tiro na cabeça. A suspeita é de que tenha sido um crime encomendado.


De acordo com a corporação, a suspeita se apresentava como cantora gospel. Além dela, o marido e a cunhada são suspeitos do crime. No entanto, o companheiro da suposta cantora morreu em 2014, e a cunhada foi detida em março deste ano, em Aracaju (SE).


A mulher foi presa na última terça-feira (9/4), após investigação conduzida pelo delegado Adriano Melo e demais policiais da Divisão de Capturas, da Polícia Civil de Uruaçu.


Crime por encomenda

O assassinato de Leandro ocorreu em 4 de abril de 2001. Segundo a Polícia Civil, os suspeitos conheciam a vítima. A suspeita, à época da investigação do crime, é de que tenha sido uma morte encomendada.

Os investigadores detalharam que, no dia do homicídio, que ocorreu no motel onde Leandro trabalhava, os suspeitos ficaram em um quarto do estabelecimento e pediram um sabonete emprestado à vítima. Quando Leandro se abaixou para passar o produto por baixo da porta do quarto, levou um tiro na cabeça.


De acordo com a PCGO, a suposta cantora gospel foi qualificada e indiciada em setembro de 2002 com nome falso na primeira investigação, o que fez com que ela permanecesse foragida por mais de 20 anos. Foi necessária uma segunda apuração, que durou cerca de três anos, para que o nome fosse corrigido, com aval do Judiciário, e a suspeita, presa.

A cunhada e o marido da suposta cantora, também suspeitos, foram indiciados em outubro de 2001. Segundo a Polícia Civil, os suspeitos também foram denunciados pelo Ministério Público.

Fonte: metropoles.



Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page