top of page

Dupla é indiciada por matar psicóloga a tiro para tentar roubar carro, em Goiás

Delegada relata que foi feito um único disparo, que atingiu o peito da mulher e perfurou um pulmão. Segundo a polícia, os homens fugiram sem levar pertences da mulher.


Psicóloga Daniele Salvador, morta dentro de carro em Catalão — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Dois homens foram indiciados pela morte da psicóloga Daniele Salvador, de 39 anos, em Catalão, no sudeste de Goiás. De acordo com a Polícia Civil, Tiago Rosario Marques e Marcelo da Silva Martins vão responder por latrocínio consumado por tambem terem tentado roubar o carro da vítima. Câmeras de segurança registraram quando os suspeitos se aproximaram do shopping onde a vítima era dona de uma cafeteria.


Ao g1 a defesa dos indiciados afirmou que, apesar de Thiago e Marcelo estarem juntos no interior do shopping, "Marcelo decidiu de forma espontânea e unilateral roubar o carro da vítima, mas o roubo acabou dando errado e a vítima vindo a óbito" (veja nota completa ao final da reportagem).


O inquérito judicial foi remetido à Justiça de Goiás na última sexta-feira (12). Nesta quarta-feira (14), o juiz Luiz Antônio Afonso Júnior deu o prazo de cinco dias para que o Ministério Público ofereça denúncia contra os indiciados.

A delegada responsável pelo caso, Marcela Magalhães, explicou que eles irão responder pelo crime de latrocínio mesmo não tendo levado nenhum bem da vítima.

"Roubo tentado, mais morte consumada resulta em latrocínio consumado", explicou a delegada.


Tentativa de assalto

O crime aconteceu na última quinta-feira (4). De acordo com a delegada, os suspeitos alegaram em depoimento que a arma disparou sem querer ao bater no vidro do carro para anunciar o assalto.


Segundo a polícia, foi realizado um único disparo, que perfurou o pulmão da vítima.

“A vítima ainda tentou arrancar com o carro, mas, devido aos ferimentos, perdeu a consciência e bateu o carro”, contou a delegada.


Veja nota completa da defesa dos indiciados:

"O Dr. Vinicius Vencato, que realiza a defesa dos Réus Thiago Rosario Marque e Marcelo da Silva Martins, que são acusados de terem cometido o crime de latrocínio no município de Catalão-GO, vem por meio desta nota.

Informar que embora os réus Thiago e Marcelo estivessem juntos no interior do Shopping, ao saírem Marcelo decidiu de forma espontânea e unilateral roubar o carro da vitima, mas o roubo acabou dando errado e a vitima vindo a óbito.

A defesa tem realizado contato semanalmente com eles onde foi denunciado que estavam sendo terrivelmente torturados pelos agentes prisionais, conforme imagens gravadas pela defesa.

A defesa pretende mostrar a verdade real durante a instrução criminal desmentindo versões fantasiosas sobre o fato."

Sobre as acusações de agressão contra os presos realizada pela defesa dos indiciados, o g1 solicitou um posicionamento à Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Fonte: g1 Goiás.


Comentários


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page