top of page

Em Goiás, Garota de programa é presa suspeita de ajudar a matar cliente para roubar R$ 20 mil

Dois adolescentes, de 16 e 17 anos, foram apreendidos investigados por participação no crime. Laudo da perícia médica indica que a vítima levou cerca de 40 facadas.


Garota de programa de 23 anos é presa suspeita de ajudar a matar e torturar cliente, em Rio Verde, Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Uma jovem de 23 anos foi presa e dois adolescentes, de 16 e 17, apreendidos suspeitos de matar e torturar João Adilson da Silva, de 46 anos, em Rio Verde, no sudoeste goiano. De acordo com o delegado Adelson Candeo, eles queriam roubar R$ 20 mil que a vítima disse que tinha, mas esse dinheiro não existia.

Em depoimento, o delegado informou que os três confessaram o crime. No entanto, o g1 não conseguiu contato com a defesa da mulher e dos menores até a última atualização desta reportagem.


A prisão aconteceu na última quarta-feira (23), mas o crime foi cometido no dia 10 deste mês. A investigação mostra que a suspeita chamou a vítima para sair e o levou até a casa onde os menores estavam para que ele transferisse o dinheiro para a conta deles.

“Os menores que deram golpes de faca no pescoço da vítima e o arrastaram para dentro da casa. Lá o torturaram para obter a senha do telefone e da conta, desferiram vários golpes pelo corpo dele”, explica o delegado.


O delegado explica que os menores tiraram o corpo de João da casa, levaram para dentro do carro de novo, deitaram ele no banco traseiro para levar até outro local.

“Ele pedia apenas para não matá-lo. Quando tentou escapar, pegaram ele e colocaram de volta no carro, dando outros golpes de faca. Ao final, muito fraco e praticamente morto, abandonaram o corpo em um bairro afastado da cidade”, pontua.

Um laudo da perícia médica indica que a vítima levou cerca de 40 facadas nas regiões do tórax, abdômen e pescoço e pode ter agonizado no local por horas. O delegado aponta que o corpo foi abandonado por volta de 21h do dia 10, e a morte constatada às 2h do dia 11.


Os suspeitos levaram o celular desbloqueado da vítima e o carro, que foi encontrado dois dias depois. A mulher responderá por crime de homicídio qualificado, pela subtração do veículo e dos pertences da vítima, além de corrupção de menores.

A suspeita será encaminhada ao presídio feminino em Serranópolis, no sudoeste goiano. Segundo a polícia, os menores permanecem apreendidos. A foto divulgada pela PC tem objetivo de encorajar testemunhas a comparecerem à delegacia.

Fonte: g1 Goiás

Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page