top of page

Em Goiás Tutor é preso por deixar morrer pit-bull repleto de carrapatos

Polícia de Goiás prendeu homem em flagrante e ele foi solto após pagar fiança de R$ 700. Animal estava abatido e com gengiva esbranquiçada


Um homem, que não teve a identidade divulgada, foi preso em flagrante na última quinta-feira (21/4) por suspeita de ter deixado um pit-bull morrer por negligência em Goiânia (GO). Imagens chocantes mostram que o animal estava infestado de carrapatos, pouco antes de morrer.

Equipe do Grupo de Proteção Animal (GPA/DEMA) da Polícia Civil chegou até o cachorro após denúncia. A informação preliminar era que o cão estava abandonado. No entanto, quando os policiais chegaram ao local, no bairro Jardim Europa, descobriram que o tutor morava ali.


“O animal estava magro, com muitos carrapatos. Também estava visivelmente abatido. A gengiva e a boca estavam muito brancas, característica de que está com início de anemia ou algo nesse sentido”, explicou ao Metrópoles a delegada Simelli Lemes.

Doente há 15 dias

Ao ser questionado pelos policiais, o suspeito contou que o bicho estava naquela situação, infestado de carrapatos, há cerca de 15 dias. Ele garantiu que tinha comprado um remédio para aplicar no pit-bull e alegou que não tinha condições de levá-lo ao veterinário.

“Quando precisa de atendimento veterinário, é obrigação do tutor. Pode configurar maus-tratos”, esclareceu a delegada.

O homem foi preso em flagrante e o animal foi levado ao Hospital Veterinário São Francisco de Assis, com ajuda do grupo de proteção aos animais Vida Lata. O cachorro não resistiu e morreu ainda no consultório veterinário.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi posto em liberdade provisória no dia seguinte pelo Poder Judiciário depois de pagar a fiança de R$ 700. Ele vai responder ao processo em liberdade.


A pena para maus-tratos vai até cinco anos de prisão com aumento da pena em um sexto ou um terço, quando envolve morte.


SIGA NOSSO INSTAGRAN

Fonte: metropoles



Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page