top of page

Homem é condenado a 23 anos de prisão por estuprar e matar mulher achada nua em Goiás


Suane Peres Leão, de 38 anos, foi encontrada morta em lote baldio, em Aparecida de Goiânia — Foto: Arquivo pessoal/Karine Leão

Wender Rodrigues da Silva foi considerado culpado por estupro e homicídio, por motivo torpe, com crueldade e sem direito a defesa da vítima. Suane Peres Leão tinha 38 anos e deixou 6 filhos.

O homem acusado de matar Suane Peres Leão, de 38 anos, que foi achada nua em um lote de Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital, foi condenado a 23 anos de prisão em um júri popular nesta terça-feira (31). Wender Rodrigues da Silva também foi considerado culpado por crime de estupro contra a mulher. Cabe recurso.

Até a última atualização desta reportagem, o g1 não havia obtido contato com a defesa do condenado para que se posicione.

Segundo as investigações, Wender estuprou, esganou e matou a mulher, que foi achada com lesões por todo o corpo e sinais de violência sexual. O crime aconteceu em março de 2020, e o júri teve início às 8h30 desta segunda.

Wender foi condenado por estupro e homicídio, por motivo torpe, com crueldade e sem direito a defesa da vítima. O juiz Leonardo Fleury Curado Dias, de Aparecida de Goiânia, presidiu o júri.


Conforme a Justiça, o homem foi condenado a 23 anos de reclusão, mas parte deste tempo deve ser descontado, já que ele está preso desde setembro de 2020.

A família de Suane acompanhou a leitura da sentença com a sensação de que a justiça foi feita. Mais cedo, a irmã dela, Karine Leão Da Silva, falou que esperava a condenação de Wender.

"Espero que ele saia condenado daqui. Espero que tenham justiça porque o crime que ele cometeu foi bárbaro", disse Karine, antes da condenação.


Crime

Suane foi encontrada morta na manhã do dia 2 de março de 2020, em um lote baldio no Setor Jardim Presidente, em Aparecida. De acordo com a polícia, ela estava sem roupa e com sinais de violência sexual.


Segundo a Polícia Militar, moradores que passaram pelo local encontraram a mulher morta. Após o corpo ter sido encontrado pela PM, a Polícia Civil e o Instituto Médico Legal (IML) deram prosseguimento para entender a ocorrência.

À época, a Polícia Civil informou que a vítima foi encontrada de bruços, com vários ferimentos pelo corpo, principalmente no rosto. Imagens divulgadas pela polícia mostram o suspeito discutindo com a vítima próximo ao local onde ela foi encontrada morta.

“As imagens mostram que ele a perseguiu quando saiu do bar para voltar para casa. Ele já estava a importunando e ela tentando se desvencilhar, inclusive, a gente percebe quando ele inicia as agressões, jogando-a no chão, ela levanta, foge e ele a persegue”, disse, à época, o delegado Charles Lobo.

Wender chegou a ficar alguns meses foragido e foi preso em setembro do mesmo ano. Suane deixou seis filhos, dois deles, ainda crianças.


SIGA NOSSO INSTAGRAN Fonte: g1 Goiás.


Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page