top of page

Homem é preso após divulgar nudes da ex-namorada por vingança, em Goiás


Policial civil de costas para a rua — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Segundo as informações da polícia, o suspeito fez gravação sem o consentimento da vítima e ameaçou divulgar nas redes sociais caso ela não reatasse o relacionamento. Ele foi preso em Alvorada do Norte.

Um homem foi preso em Alvorada do Norte, a cerca de 500 km de Goiânia, por suspeita de gravar e divulgar imagens íntimas da ex-namorada, por vingança pelo fim do relacionamento. Segundo a Polícia Civil (PC), o homem fez a gravação sem permissão da parceira e usou isso para ameaçar a vítima.

Como o nome do suspeito não foi divulgado, o g1 não conseguiu localizar a defesa dele para que se posicionasse até a última atualização desta reportagem.

De acordo com as informações da PC, o homem queria reatar o namoro, por isso usou as gravações como chantagem ameaçando enviar os vídeos se ela não retomasse o relacionamento. A vítima se recusou e ele cumpriu as ameaças.

Ainda segundo as apurações da polícia, o homem teria dito que tem costume de gravar relações sexuais com suas companheiras, sem o consentimento delas, e que depois divulgava em redes sociais.

A PC informou que o suspeito vai ser indiciado pelos crimes de produzir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, conteúdo com cena de nudez ou ato sexual ou libidinoso de caráter íntimo e privado sem autorização dos participantes. Ele está em custódia na Unidade Prisional de Simolândia, e fica à disposição da Justiça.

Operação Átria

Esse cumprimento de mandado de prisão preventiva em Alvorada do Norte, faz parte da Operação Átria, que, de acordo com a PC, realiza mais 5.700 ações de combate a crimes contra a mulher. Segundo os dados apresentados em 10 dias, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) concluiu 735 inquéritos policiais e instaurou outros 666.

Mais de 1.000 mulheres vítimas de violência já foram atendidas na primeira fase da operação, que aconteceu entre 27 de fevereiro e 8 de março, em uma força-tarefa. Ao todo 223 pessoas foram presas, 216 em flagrante. Outros 23 mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Além disso, foram solicitadas 457 medidas protetivas de urgência, disse a polícia.


Canais de denúncia

A PC informou ainda que as denúncias de violência contra a mulher podem ser feitas através do 180, que atende todo o território nacional e funciona 24 horas, todos os dias da semana.

Além deste canal de denúncia, as vítimas também podem acionar o Batalhão Maria da Penha, através do telefone (62) 99930-9778, ou pelo telefone de emergência da Polícia Militar, 190. Fonte: g1 Goiás.


Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page