top of page

Homem suspeito de arrastar mulher para lote baldio e a estuprar morre após ser queimado vivo e espancado depois de ser solto



O homem preso, suspeito de espancar e estuprar uma mulher de 56 anos em Senador Canedo, Região Metropolitana de Goiânia, morreu após ser queimado vivo e espancado depois de ser solto. Segundo o boletim de ocorrência, ele foi encontrado por populares, agredido com socos, pontapés e facadas.


O relato policial detalha que o suspeito do crime sexual teve 80% do corpo queimado e foi encontrado vivo na quarta-feira (19), mas não resistiu aos ferimentos. A polícia não divulgou informações sobre a autoria das agressões. Câmeras de segurança registraram quando ele puxou a vítima pelo cabelo para um lote baldio


Em nota, a Polícia Civil informou que o inquérito policial sobre o estupro está em andamento e deverá ser concluído em breve. O crime de homicídio praticado por populares contra o suspeito de estupro está sendo investigado pelo Grupo de Investigação de Homicídios de Senador Canedo, segundo a polícia.


Alegou não se lembrar do crime

O homem disse à polícia que não se lembra do que aconteceu. O crime ocorreu na madrugada de domingo (16). Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi identificado e localizado a partir de imagens de câmeras de segurança. Ele foi autuado em flagrante por estupro e tentativa de feminicídio.


No interrogatório, de acordo com a Polícia Civil, o suspeito informou ter usado drogas ilícitas e bebidas alcoólicas enquanto estava no bar onde conheceu a mulher. Ele disse também não se recordar do que aconteceu depois.


A Polícia Civil informou que, devido ao estado de saúde da mulher, ainda não foi possível colher seu depoimento. O g1 não obteve informações do estado de saúde da mulher.


De acordo com o relato da PM, a mulher vestia apenas uma camiseta e tinha o rosto desfigurado, vários ferimentos e hematomas pelo corpo, além de sinais de traumatismo craniano.


A polícia informou ainda que a mulher gritava que tinha sido roubada e que estava sem seu celular. Ela foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada a um hospital. Na unidade de saúde, a equipe médica confirmou que a mulher também foi vítima de estupro.


Prisão

Por meio das imagens das câmeras de segurança, os policiais identificaram que o homem e a vítima estiveram juntos em uma distribuidora de bebidas. Eles saíram juntos do local por volta das 2h de domingo.


Na distribuidora, a PM conseguiu o nome do suspeito, que pagou suas bebidas através de PIX. Assim, foi possível localizar o endereço do homem.

De acordo com os policiais, ele foi encontrado em casa ainda vestindo as roupas sujas de sangue que usou durante o crime.

Fonte: g1 Goiás.

Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page