top of page

Ibaneis comemora vitória ao GDF em 1º turno: “É resultado do trabalho”

Atual chefe do Executivo local foi reeleito ao Palácio do Buriti, onde ocupará a cadeira por mais quatro anos


O governador Ibaneis Rocha (MDB) afirmou que a reeleição é “resultado do trabalhado”. Ele vai comemorar o favoritismo nas urnas, alcançado já em primeiro turno, com apoiadores. “Passamos quatro anos trabalhando muito. Tivemos uma pandemia. Mas conseguimos avançar muito. Estou muito feliz, não esperava que fosse no primeiro turno”, disse. Ele é o 2º chefe do Executivo local a conquistar a reeleição. Antes de Ibaneis, apenas Joaquim Roriz havia conquistado um segundo mandato à frente do GDF.


Ibaneis acompanhou a apuração de casa, com amigos e familiares. Às 17h30, quando resultados parciais estavam sendo divulgados – e Ibaneis apareceu pela primeira vez com mais de 50% dos votos – uma comemoração prévia foi ouvida de dentro da casa do governador.


Após esse momento, no tempo real, a porcentagem oscilou um pouco abaixo de 50%. Às 19h, Ibaneis chegou a 49,98%, com 87,54% das urnas apuradas. Dois minutos depois, ele alcançou 50,02% e uma comemoração ainda maior foi ouvida.


Domingo de eleição

O governador reeleito começou o dia em uma missa, na Paróquia Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora das Mercês, na 615 Sul. Em seguida, foi até a zona de votação, na Escola Liceu Francês François Mitterrand, do Lago Sul, às 10h15, acompanhado do filho João Pedro.


Ao votar, Ibaneis falou que o resultado da eleição seria muito bem aceito. Depois de cumprir a obrigação eleitoral, o candidato foi para casa. Ele planejou cozinhar galopé para o almoço, uma receita com galo e pé de porco, cumprindo a tradição das Eleições 2018, quando comeu o mesmo prato também no primeiro turno.

Candidato do PV, Leandro Grass foi o segundo colocado nas urnas, e Paulo Octávio (PSD) encerrou a votação em terceiro.

Sobre uma possível ligação a Grass, o governador reeleito disse: “Não cumprimentei ainda o Leandro. Acho bom político, pessoa honrada. Fez trabalho ruim na campanha, atingiu as pessoas, pois foram 25 propagandas retiradas pela Justiça. Quero que políticos dessa natureza sejam afastados da cidade”, disse.



Quem é Ibaneis

Nascido em Brasília, Ibaneis Rocha Barros Junior é de família piauiense e o primogênito de três irmãos. Casado pela segunda vez, tem dois filhos do primeiro matrimônio e um do atual casamento.

Ibaneis disputou um cargo público pela primeira vez em 2018, quando tinha 47 anos. À época, derrotou o então governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB) e venceu, com 69,79% dos votos válidos (1.042.574).

Filiado ao MDB desde 2017, Ibaneis encabeça a coligação Unidos pelo DF e tem como vice a deputada federal Celina Leão (PP). Além do MDB e PP, a coligação integra o PL, Pros, Agir, Solidariedade e Avante.

O advogado fez carreira na capital. De 2013 a 2015, presidiu a seccional OAB-DF. Depois, atuou como diretor do conselho federal e corregedor-geral da entidade.

Ibaneis é formado em direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCeub), fez pós-graduação em processo do trabalho e processo civil e fez mestrado em gestão e políticas públicas pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Em 1990, Ibaneis abriu o próprio escritório e se destacou como advogado de várias categorias do serviço público.


Outros candidatos

Além de Ibaneis, concorreram ao Governo do Distrito Federal outros 10 candidatos: Coronel Moreno (PTB), Izalci (PSDB), Keka Bagno (PSol), Leandro Grass (PV), Leila do Vôlei (PDT), Lucas Salles (DC), Paulo Octávio (PSD), Robson (PSTU) e Teodoro da Cruz Téo (PCB).

Renan Arruda (PCO) teve o registro de candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral.

Com informações do metropoles




Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page