top of page

Ibaneis sanciona lei com regime especial para gestantes da Segurança

Novo texto prevê, entre outros benefícios, a adequação da escala de policiais militares e civis e bombeiras durante gravidez e amamentação


O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), sancionou, nesta quarta-feira (17/11), a criação do Programa de Proteção à Policial Civil, Policial Militar e Bombeira Militar Gestante.

A nova lei garante a profissionais da área de segurança “o direito a uma gestação saudável e o retorno à ativa, ao fim do período de licença maternidade”.


A sanção aparece publicada em edição extra do Diário Oficial do DF (DODF). O projeto havia sido proposto pelo deputado Claudio Abrantes (PDT) e aprovado de forma unânime na Câmara Legislativa (CLDF) em 20 de outubro.

A norma busca dar às mulheres prioridade ao acesso às vagas de permuta entre equipes e na composição de equipe vaga. O tipo de atuação na corporação também poderá ser alterada. Também será assegurado à mulher o direito de permanecer na unidade onde atua.

O texto ainda faculta às policiais civis grávidas o dever de prestar atendimento em local de crime, de realizar diligências externas e de atuar diretamente com pessoas detidas, especialmente quando houver possibilidade de risco à gestação.

Também deverão ser adequados os horários e as escalas de trabalho das policiais militares e bombeiras gestantes durante a gravidez e o período de amamentação.

“Essa é uma vitória da mulher, mas também de toda a sociedade, uma vez que valoriza a mulher e a gestação, além de agir sobre uma lactação saudável e segura”, destacou o distrital Claudio Abrantes, à época da aprovação

No que diz respeito à remuneração, fica proibida redução nos ganhos da gestante, desde o início da gestação até seis meses após o fim da licença maternidade.


Fonte: metropoles

Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page