top of page

Jovem armado invade audiência on-line da Assembleia Legislativa de GO

Jovem apareceu com uma arma na mão, no meio da reunião virtual. Também surgiram sons e imagens desconexos. Deputados falam em intimidação


Goiânia – Pessoas com sons e imagens desconexos e um jovem armado invadiram, nesta sexta-feira (19/3), audiência pública on-line da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás com cerca de 100 empresários. Parlamentares ouvidos pelo Metrópoles viram o ato como tentativa de intimidação ao Legislativo e atentado à democracia. “Um absurdo”, disse um deles.

Uma das imagens mostra que, de repente, um jovem aparece em pé, segurando uma arma de fogo de grande porte e aproximando-a da tela, durante a audiência pública sobre empreendedorismo. O encontro explicou detalhes de linhas de crédito autorizadas pelo mais recente decreto do governador Ronaldo Caiado (DEM), na última terça-feira (16/3).


Atrapalhar

“Do nada, apareceu pessoa com armas, atrapalhando a audiência pública que tinha como proposta atender às pessoas e tirar dúvidas sobre linhas de crédito”, disse o deputado estadual Virmondes Cruvinel (Cidadania), que organizou o evento. “Alguns perfis invadiram a audiência com sons e imagens desconexos atrapalhando a discussão. Um absurdo”, afirmou.

Além do público em geral, também se sentiram intimidados representantes da Agência de Fomento de Goiás (Goiásfomento) e do Sebrae. Parlamentares goianos, que pediram para não ter seus nomes divulgados, disseram que se assustaram com o episódio que eles classificaram como “tentativa de intimidação”.

Atentado à democracia

“Toda manifestação é legítima, mas respeitando o uso da palavra e inscrição, até para que todos possam fazer suas manifestações de opinião. Isso é necessário num país como Brasil”, afirmou o organizador do evento.

Cruvinel aproveitou, ainda, para lamentar o episódio que ele classificou como tentativa de ataque à democracia. “A democracia admite a livre manifestação de todos. Entretanto, não tolera ataques que visam justamente impedir que as pessoas expressem suas opiniões”, ressaltou.

O caso foi encaminhado será investigado pela Polícia Civil de Goiás.


Por: Portal Forte News **Com informações do metropoles



Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page