top of page

Lula, Ciro, Mandetta e Haddad venceriam Bolsonaro no 2º turno


NE Notícias / Montagem

O Valor Investe publicou, nesta quinta-feira (11), uma pesquisa realizada pelo Atlas em que mostra que tanto Lula, Ciro, Mandetta ou Haddad, poderiam vencer Jair Bolsonaro nas eleições. De acordo com O Globo, em uma disputa final entre o ex-presidente e petista contra Bolsonaro, o primeiro ganharia com 44,9% ante 38,8%. Foi descoberto que o presidente possui chances de vencer, em segundo turno, João Dória (PSDB), com placar de 39,8% a 39,3% e até mesmo Sergio Moro (sem partido), com 34,3% a 33,1%.


Moro está sendo julgado devido a condenação imparcial de Lula. Fachin tornou o petista elegível para as eleições de 2022 e argumentou que a vara do Paraná foi irresponsável na decisão final, não tendo provas o suficiente para que ocorresse a condenação pela Lei de Ficha Limpa acompanhada de prisão.


Luciano Huck é um dos candidatos mais fracos no momento, perdendo para Boulos, Marina e Amoêdo. Ele contabiliza a faixa de apenas 2,5% de intenções de votos. Kalil, empresário brasileiro e filiado ao Partido Social Democrático, possui cerca de 0,8% de intenções para o segundo turno. A pesquisa foi realizada de forma online e contabilizou com a opinião de 3.721 pessoas entre os dias 08 e 10 de março.


Reputação negativa de Bolsonaro chegou a 58%

O Atlas também identificou que a reputação negativa do presidente ultrapassou a faixa de 50%, sendo 60% para pessoas acima de 40 anos e 58% para aqueles que vivem em zonas periféricas. Uma das causas pode ser o fim do auxílio emergencial que colocou mais de 22 milhões de brasileiros na linha de pobreza, tendo um aumento considerável de 30%.


Atualmente, está havendo as votações sobre a PEC Emergencial e os conflitos começaram a acontecer com a ameaça de greve de policiais e da Receita Federal contra o corte de 25% dos salários. O argumento é que a emenda estaria bloqueando os profissionais de evoluírem dentro dos cargos, permanecendo com os salários congelados por até 2 anos.



Outro ponto que causou bastante impacto e mudou as pesquisas foi a liberação de Lula por Fachin. Nas pesquisas realizadas anteriormente, usava-se Haddad para o segundo turno e Bolsonaro saía na frente em todos os quesitos. O ex-prefeito de São Paulo não possui a mesma popularidade que o ex-prefeito Luiz Inácio Lula da Silva.

Por: Portal Forte News **Com informações do brasil123


Kommentare


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page