top of page

Mulher denuncia ter sofrido ameaças de vizinhos após filho autista fazer barulho, diz polícia


Homem é suspeito de ir ao apartamento da vizinha para ameaçá-la, em Anápolis, Goiás — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Vídeo mostra parte das ameaças do homem contra a mulher, em Anápolis. Ela explicou à polícia que devido ao Transtorno do Espectro Autista, o filho ainda não fala e 'se expressa através de gritos'.

Uma mulher, que não quis se identificar, denunciou ter sofrido ameaças de um vizinho, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Segundo o relato policial, o homem teria ido até o apartamento da mulher, que mora no mesmo condomínio que ele, para tirar satisfações devido ao barulho que o filho dela, de 5 anos, que é autista, estaria fazendo. Um vídeo obtido pela TV Anhanguera mostra parte das ameaças.

“Você faz esse menino calar agora, senão eu mesmo entro aí e faço ele calar”, disse o homem à mulher, segundo o relato da mulher à Polícia Civil.


O caso aconteceu no domingo (19), em Anápolis, no bairro Jardim das Américas. O g1 não conseguiu localizar o suspeito ou o condomínio para um posicionamento até a última atualização desta reportagem.

No registro da ocorrência, a Polícia Militar informou que o homem havia fugido quando a corporação chegou no local. Como os dados do suspeito não foram divulgados, o g1 não conseguiu confirmar se o homem foi preso posteriormente.

À Polícia Civil a mulher explicou que, na noite de domingo, ouviu a campainha tocar e, ao atender a porta, foi supreendida pelo vizinho, que a ameaçou ao reclamar dos gritos de seu filho. Segundo ela, devido ao Transtorno do Espectro Autista (TEA), o filho ainda não fala e “se expressa através de gritos”.


No vídeo, é possível ver o homem questionando onde estaria o esposo da mulher. À polícia, ela explicou que o vizinho teria dito que “não resolve [a situação] com mulher”. As imagens também mostram a presença de uma terceira pessoa no local, identificada pelo boletim de ocorrência como segurança do condomínio, que tentou conter as ameaças do homem à vítima e impediu que ele invadisse o apartamento.

Aos policiais, os seguranças do local informaram que, no momento em que a mulher tentou fechar a porta do apartamento, o suspeito deu um chute “para forçar a abertura” e quase acertou a vizinha.

Durante as ameaças, o homem se identificou à mulher como policial. No entanto, os seguranças do condomínio negaram à polícia que ele atue nas forças de segurança. O g1 entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) por mensagem, na tarde desta segunda-feira (20) para saber se o homem é policial e aguarda retorno.

Fonte: g1 Goiás.


Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page