top of page

Negro, advogado é confundido com motorista por segurança do STF

O conselheiro da OAB-DF Nauê Bernardo foi confundido por um segurança do STF, que o pediu para deixar os passageiros e sair com o carro


O advogado e conselheiro da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Distrito Federal (OAB-DF) Nauê Bernardo foi confundido com motorista por um segurança do Supremo Tribunal Federal (STF), nesta terça-feira (29/3).

Segundo pessoas que presenciaram a cena, Nauê chegou no STF dirigindo o próprio carro, um Honda HRV. O segurança se aproximou, pediu para que ele deixasse os passageiros na portaria e saísse do local com o veículo.


Relatos sobre o caso circularam em grupos de advogados de Brasília. As testemunhas acreditam que Nauê foi confundido com um motorista por ser negro. Ele foi ao STF para audiências com ministros sobre processos no qual atua como advogado.

O presidente da Comissão de Igualdade Racial da OAB-DF, Beethoven Andrade, disse que ainda faltam negros dentro dos tribunais. O advogado cobra medidas efetivas contra a discriminação.


“O Poder Judiciário deve estar atento para a conscientização, sobretudo o STF, que vem mudando alguns paradigmas e alterando a lei contra o racismo. Mas atitudes como essa são uma infelicidade para a população negra. O segurança simplesmente replicou um comportamento discriminatório. É uma lástima para a gente”, afirmou Andrade.

Procurado pela coluna, Nauê não quis comentar o caso. O STF não retornou o contato da reportagem até a publicação desta matéria. O espaço permanece aberto para eventuais manifestações.


SIGA NOSSO INSTAGRAN

Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page