top of page

No DF, Homem manda mensagem para esposa após esfaquear cunhado: “Matei seu irmão”

Vítima foi levada para o Hospital de Base em estado gravíssimo. Depois do crime, suspeito falou com vizinha com os pés sujos de sangue


Um homem identificado como Júlio César confessou ter esfaqueado o próprio cunhado no Assentamento Oziel Alves, em Planaltina, nesta quinta-feira (29/7). Logo após cometer o crime, ele usou o telefone para dar a notícia à irmã: “Cadê você? Acabei de matar o seu irmão”.

A vítima é Rogério Francisco Sais, de 42 anos, que foi levado ao Hospital de Base no helicóptero do Corpo de Bombeios Militar do Distrito Federal (CBMDF) em estado gravíssimo. De acordo com a corporação, ele foi encontrado inerte e ao ser atendido começou a tossir sangue.


Os bombeiros constataram que Rogério tinha várias perfurações pelo corpo e um afundamento craniano com exposição de massa encefálica. Nem o CBMDF e nem a unidade de saúde confirmaram se Rogério morreu.


De acordo com os depoimentos prestados a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), Júlio César é casado com a irmã de Rogério. Os investigadores ainda não sabem o que motivou as agressões. “Estamos periciando o local, o homem foi pro hospital e está sendo apurado o real motivo”, disse o delegado adjunto da 16ª Delegacia de Polícia (Planaltina), Eduardo Chamon.


Um das testemunhas ouvidas pela PCDF, vizinha da casa onde aconteceu o assassinato, contou que Júlio César a procurou durante a tarde e pediu o celular dela emprestado para enviar uma mensagem à mulher, que havia sumido. Ela disse à polícia que ligou para a esposa do acusado, entregou o celular a ele e entrou em casa.

Quando voltou para pegar o aparelho, percebeu que os pés de Júlio César estavam sujos de sangue. Ao ser questionado pela vizinha, o acusado afirmou que tinha matado um cachorro. Depois, a mulher percebeu que ele deixou uma mensagem de áudio no WhatsApp para a esposa dizendo ter cometido o crime. A polícia enviou os arquivos de áudio para perícia.


Até a publicação desta reportagem, Júlio César não havia sido preso. Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), ele foi visto pela última vez entrando em um matagal.


Por: Portal Forte News**Com informações do metropoles


留言


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page