top of page

Triste! Casal e filho que morreram em acidente seguido de incêndio na BR-050 são identificados


Casal e o filho morreram acidente na BR-050, em Campo Alegre de Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera


Vídeos mostram quando carro da família deixa faixa à esquerda da pista, vai para uma que estava mais vazia e, segundos depois, é atingido por caminhão em praça de pedágio de Campo Alegre de Goiás. Motorista que provocou o acidente também morreu e oito funcionários da concessionária ficaram feridos.

O casal e o filho de 2 anos que morreram em um acidente seguido de incêndio na praça de pedágio da BR-050 em Campo Alegre de Goiás, no sudeste do estado, foram identificados. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), eles haviam saído de Brasília com destino a Coromandel, em Minas Gerais, quando o carro que estavam foi atingido por um caminhão desgovernado.

O acidente aconteceu na manhã de domingo (29) e foi registrado por câmeras de segurança. Ao todo, quatro pessoas morreram e oito ficaram feridas.


De acordo com a PRF, um familiar esteve no Instituto Médico Legal (IML) de Catalão, ainda na noite de domingo, e identificou os três passageiros do carro como sendo Reginaldo Ribeiro Silva Júnior, de 40 anos, Marielly Maiza Mendes de Faria, de 26 anos, e Cauã Dornelas Ribeiro Silva, de 2.

Já o corpo do motorista que provocou o acidente segue no IML até a manhã desta segunda-feira (29) a espera de um familiar para que o corpo seja liberado. Conforme informou a PRF, ele tinha 48 anos e morava em São Paulo. O caminhão que era conduzido por ele e que transportava desodorantes é de uma empresa com sede em Maringá, no Paraná, segundo a corporação.


Em nota, a Eco-050, concessionária responsável por administrar a rodovia, informou que a Praça de Campo Alegre de Goiás possui cinco cabines e que, no momento do acidente, havia oito colaboradores em atividade na praça, sendo que sete sofreram machucados leves e um oitavo teve ferimentos moderados. Os funcionários foram levados a hospitais de Catalão, a 70 km de distância.

Na manhã desta segunda-feira, a concessionário informou que dos funcionários feridos, sete já receberam alta hospitalar e apenas uma colaboradora segue internada. Conforme informou a Eco-050, ela teve ferimentos moderados e o estado de saúde dela é bom. A concessionária afirmou ainda que "tem prestado todo o suporte necessário aos feridos e às suas famílias".


O acidente aconteceu por volta das 10h, no sentido de Brasília a Catalão. Uma gravação de uma câmera de segurança da rodovia mostra quando um carro preto, que era o que a família viajava, deixa a faixa mais à esquerda da pista e vai para uma que estava mais vazia.


Segundos depois, aparece um caminhão-baú. Ele colide contra a defensa metálica da praça de pedágio e, em seguida, na traseira do carro das vítimas. Depois, bate em outro veículo com três pessoas, que não tiveram ferimentos.

As colisões, conforme a PRF, provocaram um incêndio, que destruiu a praça de pedágio, os veículos atingidos e um caminhão carregado com grãos que estava parado no local e era pilotado por Jairo Ceda Duarte. O motorista não se feriu, pois conseguiu pular do caminhão antes da explosão.

“Foi rapidinho, não deu tempo de nada não, só de sair correndo e o fogo tomou conta de tudo. Nasci de novo. Foi Deus quem me tirou dali de dentro", disse o motorista. Vídeo mostra em outro ângulo quando caminhão bate em pedágio e pega fogo na BR-050

Outra gravação feita por um caminhoneiro que trafegava logo atrás do motorista que causou a batida mostra o acidente de outro ângulo. Nas imagens confirmadas pela PRF é possível ouvir que o motorista se desespera e tenta entrar em contato com a polícia antes da batida.

"Vai sair da pista de novo, ainda está em zigue-zague. A PRF não atende. Só dá rede ocupada", diz o caminhoneiro no vídeo.

Em seguida, o motorista filma quando o caminhão atinge a praça de pedágio. Ele se assusta com a cena.

“Subiu, subiu, subiu. Pegou fogo, pegou fogo o trem aqui. Matou. Meu pai, meu senhor”, relata o caminhoneiro.

A PRF informou que o local do acidente não tem sinal de celular. Por isso, a ligação a qual o motorista se refere não foi completada.


Por: Portal Forte News **Com informações do G1 GO e TV Anhanguera



Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page