top of page

Estudante de direito denuncia que foi agredida com arma e murros pelo namorado por beber cerveja

Isabella Lacerda, de 20 anos, está com diversos hematomas. Jovem contou que homem foi preso, mas solto no dia seguinte: 'Eu e minha família corremos perigo'.


A estudante de direito Isabella Lacerda, de 20 anos, denuncia que foi agredida com uma arma e mordidas pelo então namorado, em Goiânia. Segundo ela, ele se irritou após ela beber cerveja “sem a permissão dele”. A jovem contou que o homem foi preso, mas solto no dia seguinte. Com isso, ela tem medo de que ele tente matá-la outra vez. Isabella está com diversos hematomas pelo corpo (veja acima).

“Ele tentou me matar. Está sendo muito difícil, pois vivi mais de uma hora de tortura. Fui espancada com uma arma, fui mordida, luxou minhas mãos, todo meu corpo. Ele arrancou quase todo meu cabelo”, desabafou a jovem.


Até a última atualização desta reportagem, o g1 não havia obtido contato com a defesa de Thiago Brandão Abreu, de 40 anos, suspeito do crime, para que se posicione.

O caso ocorreu na noite de sexta-feira (9), no Setor Sudoeste, em Goiânia. Após conseguir fugir das agressões, a mulher foi a uma delegacia de polícia na madrugada de sábado (10), onde representou criminalmente contra o agora ex-namorado e pediu medidas protetivas contra ele.


Isabella conta que na sexta-feira, data que foi o último jogo da seleção brasileira pela Copa do Mundo, ela foi almoçar na casa de parentes. Em determinado momento, ela ligou de vídeo sem querer para Thiago. Nessa hora, ele teria visto pela imagem que ela estava tomando cerveja, o que teria o irritado.

Após chegar em casa, já à noite, Isabella disse que o homem foi até a porta e exigiu que ela saísse para que eles conversassem. Além disso, ela contou que ele ainda ameaçou matar o irmão dela.

“Ele disse ‘saia aqui que eu quero ter uma conversinha com você e se o seu irmão entrar no meio, vou dar um tiro nele’”, contou Isabella.


Depois disso, Isabella disse que saiu de casa e foi obrigada, sob amaça de uma arma de fogo, a entrar no carro dele. Ela falou que ele a agarrou com força, puxou seus cabelos, deu vários murros e, com uma pistola, deu vários golpes no braço e no rosto dela. Ela disse ainda que ele a ameaçou de morte.

Segundo a estudante, durante as agressões, o homem ficou andando com o carro pela região. Ela contou que os atos de violência só pararam quando a mãe dela chegou ao local, após ela conseguir enviar a localização para ela.

A mãe de Isabella, então, teria convencido o agressor a deixar a jovem sair do carro. Depois disso, elas chamaram a Polícia Militar e foram para a delegacia, onde a vítima fez um boletim de ocorrência. Depois, ela passou por exames no Instituto Médico Legal (IML).

“Ele me pegou na minha casa a força, me batendo com uma arma, me mantive por uma hora de tortura, de ameaça e de agressão. E estou viva, graças a minha mãe, que foi quem me salvou, que foi quem me buscou”, continuou.


Isabella conta ainda que, no dia, o homem não foi preso. No entanto, ele teria sido detido no dia seguinte, mas solto horas depois. A estudante teme que ele possa voltar a ameaçar ela e a família dela.

“Pelo que vi, ele já está solto e eu e minha família corremos perigo”, completou.

Isabella conta que tinha um relacionamento com Thiago há cerca de 11 meses, mas ficou surpresa pela atitude agressiva dele. Segundo a jovem, o homem é atirador esportivo e sócio de uma empresa de caça e pesca que vende armas e munições. Ela contou ainda que ele sempre carrega uma arma de fogo.

O g1 tentou contato com a Polícia Civil, por ligações e mensagens por volta de 19h deste domingo (11), para saber informações sobre a investigação, e aguarda retorno.

Fonte: g1 Goiás.



Comments


FORTE NEWS REAL.png

Mais Notícias

bottom of page